APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS DO GT DE MÍDIAS VISUAIS E MÍDIAS AUDIOVISUAIS ABRE 5º ALCAR CENTRO-OESTE

 

O GT de Mídias Visuais e Mídias Audiovisuais, realizado na tarde do dia 22/03 pelo Google Meet, teve cinco trabalhos com diferentes temáticas relacionadas a essa área de estudos. A primeira pesquisa apresentada, “Trânsitos interdisciplinares da comunicação e a educação: propostas de projetos transmídia na Educação Básica por intermédio de mídias visuais” (de autoria de Rafael José Bona, Ana Cristina Quintanilha Schreiber, Hélen Rose Leite Rodrigues de Souza, Mery Carolina Andrade Bileski e Rosane Cristina Coelho Pisa), discutiu sobre o potencial educativo das mídias visuais a partir de sua utilização em sala de aula e apresentou um projeto com base nessa abordagem de ensino para formação de alunos do Ensino Básico no Estado de Santa Catarina.

 

O trabalho seguinte, intitulado “Relações Cruzadas: Retroalimentação e estratégias da TV Anhanguera para um cenário de crise”, foi apresentado pela profª Dra. Simone Antoniaci Tuzzo (FIC-UFG) e profª Dra. Ana Carolina Rocha Pessôa Temer (FIC- UFG), traçou uma reflexão sobre aspectos empresariais do jornalismo e dos artifícios utilizados por veículos de comunicação em situações de crise. 

Com uma temática ligada ao campo do Cinema e do Audiovisual, a profª Dra. Ana Aparecida Soares Ramos (PPGAV-UFRJ) apresentou a pesquisa “Efeitos visuais no cinema, para além da dicotomia Lumière e Méliès”, que discorreu sobre a utilização e evolução dos efeitos visuais ao longo da história do cinema ficcional.

 

O quarto trabalho apresentado no dia, “Narrativas de uma pandemia: Imagens no perfil ‘covid photo brazil’ no Instagram”, de Danielle M. H.de L. Gama, abordou um estudo feito a partir da análise de imagens de um perfil do Instagram dedicado à cobertura fotográfica da pandemia de coronavírus no Brasil.

Tuzzo e Temer.jpg
Apresentação - Profª Simone Tuzzo.jpg
Trabalho Jhayne e Bernadete Coelho.jpg

A pesquisa “Goiânia urgente: uma proposta pioneira do telejornalismo cidadão em Goiânia”, apresentada por Bernadete Coelho de Sousa (doutoranda do PPGCOM-UFG), Jhayne Geovana Santos Lima (mestranda do PPGCOM-UFG) e prof. Dra. Ana Carolina Rocha Pessôa Temer (FIC-UFG) traçou um relato histórico de um dos primeiros telejornais do Estado de Goiás, o “Goiânia Urgente”, criado em 1981.

O evento encerra na terça-feira (22/03), às 19h, com a live “Reflexões sobre a História da Imprensa e do Jornalismo”, transmitida no canal da Faculdade de Informação e Comunicação (FIC) da UFG no Youtube. A transmissão contará com a participação do Prof. Dr. Jorge Pedro Sousa (Universidade Fernando Pessoa, Porto, Portugal). A última atividade da noite,

 às 19h40, será uma mesa redonda de encerramento sobre os 190 anos do Jornalismo Impresso no Centro-Oeste. O debate, mediado pela mestranda Ana Domitila Rosa Lemos Silva (PPGCOM-UFG) terá como debatedores a profª Dra. Rosana Maria Ribeiro Borges (UFG), o prof. Dr. Mário Luiz Fernandes (UFMS), o prof. Dr. Manoel Henrique Tavares Moreira (CEUB) e o prof. Dr. Gibran Luis Lachowski (UNEMAT).

 

Fonte: Arthur Arantes Bilego

AGI PARTICIPA DO 5º ALCAR CENTRO-OESTE 

 

O presidente da AGI, jornalista Valterli Guedes, participa do 5º Encontro Regional Centro-Oeste de História da Mídia (5º Alcar Centro-Oeste), que se realiza nos dias 22 e 23 de março, de modo remoto e com inscrições gratuitas. A abertura acontece na manhã desta segunda-feira. O evento é promovido pela UFG. O dirigente da AGI integra a mesa de autoridades no início dos trabalhos.

Outras quatro pessoas também estão presentes nessa abertura: o reitor da UFG, prof. Edward Madureira Brasil; a organizadora do evento, profa. Rosana Borges, a diretora das FIC/UFG, profa. Angelita Lima, e a presidente da Alcar, profa. Cristina Musse. A solenidade de abertura teve início às 9h20. O evento é transmitido pelo Canal Fic no Youtube (https://www.youtube.com/c/FICnoYoutube), com lista de presença a ser divulgada no chat no decorrer da conferência.

A principal temática do evento é "Comunicação e Historicidade das Crises". Esse tema da Alcar procura pensar a crise como figura de historicidade, por meio da qual podemos interrogar o contemporâneo sobre a sensação crônica de insegurança, desconfiança e medo em relação às instituições governamentais e sua capacidade de garantir bem-estar coletivo, ao sistema judiciário e sua capacidade de cumprimento da lei, à política e suas formas de representação, à saúde e suas práticas especializadas, à ciência e sua ideia de verdade. A crise invoca a pergunta sobre o futuro histórico, para além da análise das conjunturas.

Já a proposta do subtema, "190 anos do Jornalismo Impresso no Centro-Oeste" partiu da Comissão Organizadora local, tendo em vista que em 2020 a circulação do primeiro exemplar do jornal "A Matutina Meiapontense", o primeiro do Centro-Oeste brasileiro, completou 190 anos, assunto que será debatido na mesa redonda de encerramento do evento.

Neste primeiro dia, acontece Conferência de Abertura "Reflexões sobre a História da Imprensa e do Jornalismo", com o prof. Dr. Jorge Pedro Sousa, da Universidade Fernando Pessoa, Porto, Portugal, tendo por mediadora Alessandra Rodrigues Oliveira. À tarde, entre 14 e 18 horas, serão apresentados os trabalhos de três grupos – GT História da Mídia Visual, GT História das Mídias Audiovisuais e GT Historiografia da Mídia. Os GTs ocorrerão via plataforma Google Meet, cujos links estão disponibilizados na página do evento (https://www.alcarco.com/programacao).

Os trabalhos de amanhã, último dia do Encontro, se darão entre 9 e 19 horas, com uma mesa redonda que discutirá os “190 anos do Jornalismo Impresso no Centro-Oeste”. Entre debatedores estão os professores Rosana Maria Ribeiro Borges (UFG), Mário Luiz Fernandes (UFMS), Manoel Henrique Tavares Moreira (CEUB) e Rafael Rodrigues Lourenço Marques (UNEMAT). A mediação estará a cargo da Ana Domitila Rosa Lemos Silva.

Fonte: Associação Goiana de Imprensa - AGI

164067811_3774862719261665_7975787461394
163435172_3774862739261663_7946798502246

Ontem (22.03) teve início mais um Encontro Regional Centro-Oeste de História da Mídia, da Rede Alcar (Associação Brasileira de Pesquisadores de História da Mídia), com a palestra-tema do evento “Comunicação e Historicidade das Crises”, ministrada pelo professor português Jorge Pedro Sousa. Link: https://youtu.be/BG2q4-HB8lE


O 5º Encontro da Rede Alcar Centro-Oeste é realizado pela Faculdade de Informação e Comunicação da Universidade Federal de Goiás (FIC-UFG), sob a coordenação da professora Rosana Borges. Numa força-tarefa que entre as instituições parceiras teve o curso de Jornalismo da Unemat como colaboradora do Comitê Científico. 


Além de palestra, debate e lançamento de livros, o evento teve nove (9) grupos de trabalhos: 1) História do Jornalismo, 2) História da Publicidade e da Comunicação Institucional, 3) História da Mídia Digital, 4) História da Mídia Impressa, 5) História da Mídia Sonora, 6) História das Mídias Audiovisuais, 7) História da Mídia Visual, 8.) História da Mídia Alternativa e 9) Historiografia da Mídia. Ao todo, foram apresentados 28 trabalhos por pesquisadores do Centro-Oeste e Brasil inteiro. 


Diferente da última edição do Encontro, realizado pelo curso de Jornalismo da Unemat de Tangará da Serra em 2018 e que teve como tema “Democracia e Mídia: a desconstrução da Constituição Cidadã”, a edição atual é organizada de forma remota, assim atendendo todas as medidas de biossegurança em relação à pandemia do novo coronavírus. 


Parabéns aos organizadores do 5º Encontro da Rede Alcar e à Rede Alcar pela preocupação visionária na defesa da democracia brasileira e da imprensa como importante ator político nesse processo! 
Abaixo, algumas imagens dos Grupos de Trabalhos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Lawrenberg Advíncula da Silva, via Facebook

2526f7c5-264b-4af2-b1a1-bcb56825a3cb.jfi
cd6469c5-dadd-4e58-888c-c5e689077351.jfi
ff17c84b-01b8-405c-bbf3-31c69474c258.jfi
96cef4db-0c04-45d6-b138-cb610b43af21.jfi

LIVE E MESA REDONDA SOBRE OS 190 DE JORNALISMO IMPRESSO NO CENTRO-OESTE ENCERRAM O 5ª ALCAR REGIONAL

 

O encerramento das atividades do 5º Alcar Centro-Oeste foi transmitido pelo Canal da FIC no Youtube na noite de terça-feira (23/03). A live teve início com o lançamento de livros escritos por pesquisadores participantes do evento sobre temáticas voltadas à história das mídias no Brasil e no exterior. 


A coletânea "Jornalismo em Quadrinhos: Contextos, pesquisas e práticas", da série “Jornalismo e Sociedade" (Editora Insular), organizada pelo prof. Vinicius Pedreira Barbosa da Silva (Doutorando pela Unb - e pela profª Dra. Célia Maria Ladeira Mota (Unb), tem prefácio escrito pelo prof. Dr. Fernando Resende (Universidade Federal Fluminense - UFF) e capítulos de pesquisadores da área com discussões sobre o jornalismo em quadrinhos em diferentes contextos históricos, sociais e geográficos. Essa publicação já está disponível no link da Editora Insular: https://insular.com.br/produto/jornalismo-em-quadrinhos-contextos-pesquisas-e-praticas/.

O livro “Grande Imprensa: Jornalismo, fortuna e poder no Brasil" (Editora Appris), do Prof. Dr. Manoel Henrique Tavares Moreira (UniCEUB). O livro propõe uma reflexão sobre a relação errática construída entre a imprensa brasileira com o poder e as instituições nacionais ao longo de duzentos anos de história. O autor se dedica a desvendar em quais momentos e condições as transformações políticas, econômicas e tecnológicas impactaram as práticas da imprensa no Brasil. 

O ebook “Entre Tempos: 30 anos do curso de jornalismo da UFMS", organizado pelo prof. Dr. Mário Luiz Fernandes (UFMS) e pela profª Dra. Rafaella Lopes Pereira Peres (UFMS), é um registro comemorativo que narra os diferentes aspectos da trajetória do curso de jornalismo da UFMS, criado em 1989, a partir de uma reivindicação dos Sindicato dos Jornalistas do Mato Grosso do Sul. A obra conta com a colaboração de 24 autores e perpassa aspectos históricos do curso de graduação em Jornalismo e do mestrado em Comunicação, além da evolução dos veículos de comunicação em Mato Grosso do Sul nos últimos trinta anos. O ebook pode ser obtido pelo link: https://jornalismo.ufms.br/entre-tempos/.

Print 1.jpg
Print 4.jpg

O livro "Comunicação e Educação: Intertextos, reflexões e propostas" (Editora Appris), escrito pelo prof. Dr. Rafael José Bona (Fundação Universidade Regional de Blumenau - FURB), é destinado a pesquisadores e estudiosos interessados no entendimento de propostas interdisciplinares do campo da Comunicação e da Educação, a partir do cinema, das histórias em quadrinhos e da televisão. O livro está a venda no site da Editora Appris pelo link : https://www.editoraappris.com.br/produto/4796-comunicao-e-educao-intertextos-reflexes-e-propostas.


Em seguida, foi feito um bate-papo com o prof. Dr. Jorge Pedro Sousa ( Universidade Fernando Pessoa, Porto Portugal) sobre questões suscitadas durante a palestra do professor, exibida na conferência de abertura do evento, na manhã de segunda-feira (22/03). A conversa foi mediada pelo prof. Dr. Mário Luiz Fernandes (UFMS). 

 

O professor pontuou que o intuito de sua palestra foi a de refletir sobre alguns dos problemas que lhe preocupam “enquanto cidadão do mundo e que exigem uma atenção por parte dos comunicadores e dos historiadores da comunicação para que não voltemos a repetir erros do passado.” As principais questões levantadas por ele durante a conversa foram o modo como a inteligência artificial, o automatismo e a robotização podem impactar o trabalho e a dignidade humana. Além disso, o professor ressaltou também que umas de suas preocupações são os problemas ecológicos que ameaçam o futuro da humanidade. 


"Estudar a história da comunicação como um vestígio material do passado - e que necessita ser fundamentado - é também hoje em dia um ato de coragem. Ser científico - na aproximação que nós fazemos à realidade - é, hoje em dia, um ato de coragem, especialmente no domínio das humanidades, quando, como nós sabemos, que há uma grande ameaça, que alguns designam como "pós-verdade", em que as crenças valem mais do que as evidências", acrescentou o professor. 


Após a fala do professor, foi realizada uma mesa redonda sobre os 190 anos da imprensa escrita no Centro Oeste, com participação da organizadora do evento, profª. Dra. Rosana Maria Ribeiro Borges (FIC e PPGCOM - UFG), do prof. Dr. Mário Luiz Fernandes (UFMS), do prof. Dr. Manoel Henrique Tavares Moreira (UniCEUB) e do prof. Dr. Gibran Luis Lachowski (UFMT). 


A profª Dra. Rosana Borges justificou a escolha da temática da mesa redonda por conta da comemoração, no ano de 2020, dos 190 anos de existência do jornalismo impresso no Centro-Oeste. A professora apresentou detalhes de sua pesquisa de pós-doutorado, realizada na UFRJ, sob orientação da prof. Dra. Marialva Carlos Barbosa, que discorreu sobre os primeiros periódicos impressos no séc. XIX, em Goiás. 


O prof. Dr. Mário Luiz Fernandes (UFMS) exibiu trabalho sobre os 144 anos de imprensa no Mato Grosso do Sul e traçou um relato histórico das primeiras publicações jornalísticas do estado, ainda no séc. XIX. O prof. Dr. Gibran Luis Lachowski (UFMT) discutiu sobre pontos históricos além do panorama atual das práticas jornalísticas em publicações impressas de Mato Grosso. 


 

Fonte: Arthur Arantes Bilego

Print 2.jpg
Print 3.jpg

APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS DO GT DE HISTÓRIA DA MÍDIA DIGITAL ACONTECE NO SEGUNDO DIA DO 5º ALCAR CENTRO-OESTE

O GT de História da Mídia Digital foi realizado na tarde do dia 23/03/2021, através da plataforma do Google Meet, sob Coordenação da professora M.ª Karine do Prado Ferreira Gomes e Monitoria das discentes Isabela Lefol Arruda e Mara Rúbia Duarte Couto. Teve a apresentação de cinco trabalhos, inclusive com interdisciplinaridade com outras áreas, por exemplo a educação, e que tangenciaram temas variados, como mídias sociais, memória, telenovelas, narrativas, feminismo, net-ativismo, linguagem de sinais e jornalismo de games.


Apesar de ter sido realizado de forma remota, não houve prejuízo no nível dos debates e contribuições, com pertinentes apontamentos e indicações de leitura da prof.ª Karine, além da interação com os participantes pelo chat. Cada apresentação teve duração de aproximadamente 15 minutos, com mais 5 de debate, nos quais os ouvintes puderam fazer perguntas a respeito dos trabalhos.


O GT ocorreu de forma tranquila e não houve grandes problemas técnicos. Ao final das apresentações, a Coordenadora pediu aos participantes que pudessem exibissem suas câmeras para registrar o momento através de uma captura de tela, exibida a seguir.

 

Fonte: Mara Rúbia Duarte Couto e Isabela Lefol Arruda.

WhatsApp Image 2021-03-23 at 16.06.39.jp